Saber a história humana significa resgatar e preservar a tradição daqueles que contribuíram para que chegássemos ao ponto em que nos encontramos. Trata-se de uma oportunidade única para compreender, inclusive, a nossa própria identidade.
Só os seres humanos são capazes de contar uma história; somente eles sabem que algo aconteceu no passado, num tempo distante; tempo tão bem colocado pelas histórias e lendas, que geralmente começam com "Naquele tempo..."o tempo dos seres humanos, no qual podem-se recortar as categorias "lá" e "aqui" e fazerem-nas constituintes de um espaço — o espaço humano.
A História da Medicina é também Medicina, uma forma de abordagem para compreender melhor a própria ciência. É do conhecimento comum que um dos melhores métodos de se expor um assunto é o método histórico. Abordar uma questão a partir do momento em que ela nasce, compreendendo as circunstâncias que a originaram; seguir sua evolução; conhecer os fatos e as razões que apoiam ou contradizem as diversas teorias, que sobre ela foram emitidas, é uma ótima maneira de compreender a questão.
Entender a evolução do conhecimento é fundamental para que possamos resgatar os fatos que serviram como alicerce da neurocirurgia pediátrica do século XXI.

Traga o passado somente se você for construir a partir dele.
(Domenico Cieri Estrada, escritor mexicano).

A Diretoria da SBNPed convida todos os associados para colaborem com esta nova seção (baú de histórias) enviando fatos e fotos que contribuíram para o desenvolvimento da Neurocirurgia Pediátrica Brasileira.

Envie sua contribuição para o email:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
https://sbnped.com.br/pt/envio-de-artigo

Leia aqui a primeira matéria da série.